contato@studioregianereis.com.br

(11) 2613-2390 | (11) 98690-5658

História da Regiane Reis

Fisioterapia

O que é a Fisioterapia?

Segundo a WCHPT (Confederação Mundial de Fisioterapia), a Fisioterapia é definida como a área da saúde responsável por promover, desenvolver, manter e reabilitar as capacidades de mobilidade e funcionalidade das pessoas ao longo de toda a sua vida.

O seu principal interesse e objectivo é identificar e maximizar a qualidade de vida e de potencial de movimento de cada pessoa, dentro das aréas da promoção, prevenção, tratamento/intervenção, habilitação e reabilitação da saúde.

Para a Fisioterapia, o movimento funcional de cada pessoa é fundamental no que significa ser saudável.

Quando a função e a mobilidade de uma pessoa estão afectadas pela dor, envelhecimento, lesões, doenças, incapacidade e longos períodos de inactividade, o Fisioterapeuta é o profissional de saúde qualificado para realizar a avaliação completa do paciente.

Esta avaliação é focada na pessoa como um todo, ou seja, o Fisioterapeuta irá considerar não só o bem-estar físico, como também o bem-estar psicológico, emocional e social de forma a chegar ao diagnóstico e elaborar o plano de tratamento mais adequado a cada pessoa.

Graças ao seu vasto conhecimento anatómico e fisiológico do corpo e do movimento, o Fisioterapeuta promove o bem-estar, a mobilidade e a independência em pessoas dos 0 ao 99 anos de idade.

Fisioterapia Domiciliar

A Fisioterapia Domiciliar também chamada de Fisioterapia Home Care é um conjunto de atividades de caráter ambulatorial, programadas e continuadas desenvolvidas em domicílio. É, portanto, um conjunto de ações que busca a prevenção, a manutenção, ou a reabilitação por meio de elementos que fortaleçam os fatores benéficos ao indivíduo e, concomitantemente, a recuperação do cliente já acometido por uma doença ou sequela.

O fisioterapeuta utiliza técnicas e matérias necessários para alcançar os objetivos dentro da casa do próprio paciente, oferecendo ao idoso:

  • Atendimento individual e especializado;
  • Conforto;
  • Comodidade;
  • Praticidade;
  • Bem-estar;
  • Economia de tempo tanto para o paciente quanto para os familiares;
  • Facilidade de adaptação do ambiente domiciliar.